Pular para o conteúdo principal

Carros antigos em exposição na EEP




A história do homem com os automóveis começa em meados do século 18, com diversas tentativas de se encontrar algo confortável que agilizasse, em terra, o transporte. Hoje, basta um comando de voz e chegamos a qualquer lugar. Quanta inteligência! Quem, como eu, adora carros, tem um programa para este sábado (12). A Escola de Engenharia de Piracicaba (EEP) promove o 3º Encontro de Carros Antigos, das 8 às 16 horas, em frente ao estacionamento de motos da faculdade. A participação e a entrada são gratuitas.
A organização espera a participação de 80 veículos antigos, incluindo a primeira viatura do Corpo de Bombeiros de Piracicaba. O pessoal do Clube do Opala e do Clube do Fusca (que se reúne toda quarta à noite na Estação da Paulista), já confirmaram presença. 






O professor André de Lima, coordenador do curso de Engenharia de Produção da EEP e um dos organizadores do evento, disse que o encontro é um momento de integração, confraternização e troca de experiências agradáveis. 
Sobre a tendência a automóveis cada vez mais leves, econômicos e menos poluentes, ele afirma serem fatores que levam a indústria automobilística a modificar constantemente formas e projetos de fabricação de veículos, impulsionando a reestruturação do setor. “A exposição é uma grande oportunidade de rever e avaliar projetos automobilísticos de diferentes épocas.”
O público ainda vai poder curtir o som da banda piracicabana Rota Nacional. 


Viatura de 1936 
A primeira viatura do Corpo de Bombeiros de Piracicaba será uma atração à parte na exposição. Nicolas, meu sobrinho, vai pirar! O veículo foi fabricado em 1936 e veio atender a cidade em 1º de agosto de 1956, quando foi implantada a corporação no município. A viatura foi aposentada em 1968, segundo dados do bibliotecário Guilherme Belíssimo. 
O cabo Guaracy Ribeiro Filho e o tenente Alexandre Garcia, do Bombeiros, contaram que trata-se de uma viatura contra incêndios produzida nos Estados Unidos, com moderna tecnologia para a época. Movida à gasolina, tinha oito cilindros e capacidade de ejetar até 1.750 litros de água por minuto. Foi esta a viatura que transladou o corpo do então prefeito Luciano Guidotti, que morreu em 08 de julho de 1968. 
Logo depois, ela foi desativada e exposta no Zoológico Municipal, onde permaneceu por 10 anos, até passar por um processo de restauração e ser transferida para o Museu do Corpo de Bombeiros, em São Paulo. 
Sempre fui apaixonada por carros, direção, mecânica. Parecem laboratórios científicos: o combustível corre pelos canais, provoca uma reação e a máquina funciona, em síntese. Também adoro cinema e na semana passada peguei uma sessão deliciosa com o filme Carros 3, muito legal! 

O que gosto muito desse evento é que acontece num ambiente de conhecimento, onde se formam engenheiros (da melhor qualidade, por sinal), profissionais que vão pensar em novas evoluções para nossa segurança e conforto. 

Nico, vai lá ver o caminhão dos Bombeiros!! 
Grande beijo, pessoal!! 

Dani




3º Encontro de Carros Antigos da EEP
Sábado (12), das 8 às 16 horas, em frente ao estacionamento de motos da faculdade (av. Monsenhor Martinho Salgot, 560)
Participação e entrada gratuitas


Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ação social incentiva pessoas a somar nas diferenças

Neste sábado (22), das 15h às 18h, o Casarão do Turismo de Piracicaba, na Rua do Porto, se transformará num espaço de amor, tolerância, conhecimento, troca de experiências e bem-estar. É o 1º Evento de Férias: Somando Diferenças, com a finalidade de ajudar a transformar o olhar da sociedade em relação às deficiências e desmistificar o conceito de diferença entre as pessoas. 
O evento é gratuito e aberto a todos, uma grande oportunidade para vivenciarmos essa integração e participarmos da programação, voltada a crianças e adultos, como música, intervenções artísticas, atividades corporais, apresentação teatral, roda de histórias, artesanato e brincadeiras.
A organização tem a participação da assistente social Lucy Mazeto e de Euclidia Fioravante, diretora do Espaço Pipa, que atende crianças com síndrome de Down e suas famílias e de onde partiu a parceria, além das psicólogas Jenifer Crescêncio e Mariana Ricci Sahuquillo, que por graça divina é minha filha.
A iniciativa surgiu do desejo de…

Playlist para se despedir de Belchior

Morreu o Belchior - e podem me chamar de brega, mas meu coração doeu. Minha filha estava em casa quando o Raphael, sabendo o quanto sou fã, me deu a notícia ouvida pela TV, falando de mansinho. A Mariana, aos 24 anos, disse não se lembrar dele, até que eu cantasse trechos de quatro ou cinco músicas, entre elas Como Nossos Pais, eternizada pela Elis, para ela identificar e lamentar.
Eu tinha a idade de minha filha quando o conheci pessoalmente, em um show na Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), onde eu estudava Jornalismo. Me lembro de ficar impressionada com o tamanho daquele homem e de sua cabeça, com seu sotaque fortemente nordestino, que ficava charmosíssimo no francês ou no inglês. Bom papo, educado e inteligente, um homem no mínimo interessante, que se portava, naquele ambiente universitário, mais como professor do que como artista. Conversamos muito e ele, como excelente compositor, me deu uma caixa com gravações de suas canções por diversos cantores desconhecidos, em …

Para ficar gostosa no Carnaval

Seja nos blocos de rua, clubes, praias, em festas por todo o País ou mesmo em retiros, longe da bagunça, o Carnaval nos proporciona cinco dias de curtição. Goste ou não, de 24 de fevereiro até 1º de março, as atividades carnavalescas devem movimentar cerca de R$ 5,8 bilhões, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). É dinheiro, hein?! Uma parte disso será gasta em bebidas, fantasias, biquínis e... lingeries. 
A parte das lingeries me chamou a atenção. Já parou para pensar sobre qual é a peça íntima ideal para aproveitar esses dias? De acordo com Júnior Zampol, diretor do Grupo Lutestil, fabricante da marca LUT, de moda íntima feminina, o ideal é usar modelos que sejam sensuais e que ao mesmo tempo proporcionem conforto. É uma época em que as mulheres optam por lingeries que aflorem a sensualidade, o que, por vezes, torna-se desconfortável. 

Pensando nisso - nessa mulherada que quer ficar gostosa, tanto no ver, como no sentir -, há alg…